#relacoespublicas #rp #rpmoda #pr #publicrelations » Agência de Marketing Digital » Extra, extra

Matéria que saiu no mega Blog Jornalista na Passarela sobre meu trabalho!
12/07/09, 13:13
 Neto Angel procura a essência de seus clientes para
customizar as peças



Reinventar


Essa é a palavra que alimenta a tendência do único


By Ana Carolina Lahr


Como já disse o inglês Colin McDowell, jornalista e estudioso da moda há 30
anos, "nós precisamos mais da moda do que das roupas não para cobrir nossa
nudez, mas para vestir nossa auto-estima”. E esta talvez seja uma das razões
que faz do mercado da moda um dos mais crescentes.


Com duas funções dificilmente associadas entre si, a moda faz da roupa um
símbolo de aceitação social ao mesmo tempo em que é também uma das maneiras de
refletir a visão individual do mundo. Acostumado a separar o certo do errado, o
bom do mal e o bonito do feio, o pré-conceito intimida aqueles a quem falta
ousadia - ainda que saibam o que querem - e a sociedade alimenta a tendência de
se camuflar na discrição. "O perigo está em não querer buscar novidades em si
mesmo e adaptar a tua vida ao costume e modo de ser de quem o cerca”, alerta
José Batista da Cunha Neto, Neto Angel, consultor de moda.


Cansadas de assumir a identidade alheia, pessoas buscam maneiras de se destacar
no visual sem causar repúdio. Com a chegada da customização, a era dos clones
se aproxima do fim. A palavra, vinda da expressão inglesa custom made (sob medida)
e do verbo to customize (adaptado a gosto pessoal), ganhou espaço e aceitação
na década de 90, embora alguns pesquisadores acreditem que a "proposta do único
nasceu com advento das peças artesanais do movimento hippie na década de 60”,
explica Artemísia Caldas, especialista em Design Têxtil.


Reinventar faz parte do movimento da diferenciação que foge da massificação e
se alimenta das peças únicas. Na customização, a "moda ditada” - tendência
imposta pelo mercado – se submete a uma análise de adequação do produto ao modo
de vida do consumidor. "Cada pessoa, por mais caminhe na mesma direção ou vista
cores e desejos iguais ao do outro, tem um diferencial nem que sempre é
conhecido”, lembra Angel.


A técnica


Recortes, apliques, costuras decorativas, lantejoulas, pedrarias, babados,
botões, tingimentos e pinturas. A "arte” de customizar inclui desde técnicas
artesanais até as mais industrializadas.


A tecnologia de ponta faz da técnica do tingimento uma escolha moderna para
aqueles que querem sair da mesmice. Com cores e efeitos diferenciados, o
aumento da procura pelo tingimento cresce nas classes A e B. "Pelo valor
acessível é fácil agradar clientes de todas as idades e classes sociais. O
melhor de tudo é que nada fica com a antiga aparência de roupa tingida”,
informa Flávio Conrad, diretor da Restaura Jeans, loja especializada
recuperação e customização de roupas.


Mas quem acha que bordar, tirar um pedaço de tecido de baixo, colocar em cima,
fazer bolsa nisso ou aquilo é customizar, está errado. Segundo o personal
stilist Neto Angel, é preciso mais: conceito e adaptação ao gosto.


No mercado


"Torno o que poderia ser lixo em luxo, o que era morto em vida, tudo ao teu
estilo, teu jeito harmonizado de ser. Você é a pessoa mais importante desse
trabalho”.(frase retirada do site de Neto Angel)


A proposta do consultor de moda que faz trabalhos de customização é clara e
tentadora. Deixar de "ser mais um consumidor” para se tornar a inspiração de
uma criação é, certamente, um privilégio.


Produtos diferenciados e quase exclusivos é o que busca o novo nicho de
consumidores. "Quem não consegue e não tem tempo de fazer e transformar vai à
procura daquele que desenvolve esse trabalho”, explica Artemísia, "esse
indivíduo está disposto a pagar caro pela exclusividade, pelo diferente”.


Um profissional especializado em customização analisa, dentre outras coisas, o
convívio social, signo e jeito de expressar do cliente. Segundo Artemísia são
os novos profissionais que mais contribuem para a divulgação da customização,
"profissionais que trabalham para grandes indústrias são levados a contribuir
para a venda do produto de massa”, admite.


O mercado crescente contribui para a geração de renda de estudantes e
profissionais da moda que iniciam um negócio nesse segmento. Em São Paulo,
existem lugares específicos para customização de roupas onde o consumidor pode
comprar uma peça da arara e monta-la do jeito que quiser, ou levar a própria
peça para customizar.


A mania das Havaianas customizadas é outra prova de que a procura pela
exclusividade é verdadeira. A idéia não foi lançada pela marca, mas é cada vez
maior o número de lojas que oferecem o serviço. Baseada nesse sucesso, a marca
Melissa montou um espaço onde as pessoas personalizavam suas sandálias com
brilhos e acessórios durante os lançamentos das coleções da São Paulo Fashion
Week deste ano. No mesmo evento, camisetas lisas da Hering ganharam aplicações,
recortes e assessórios.
Adicionado por : netoangel | | Tags: Moda, customizador, Matéria, artesanato, arte, autenticidade, consultor de imagem, Personal, Stylist, Neto Angel
Visualizações: 505 | Ranking: 0.0/0
Total de comentários: 0
avatar
tweet wall for events

Relações Públicas Internacionais em Moda e Marketing de Guerrilha

https://mts0.google.com/vt/data=dNIm6hApM8tCvyLTqINlPVCpSbU-sd8deZHrlf-oLjKXL-nOhDAOwlOQj7e4Syd7GeJdOW6ZhDVVrZ_Du9OEqs84cPRRXw2TmL_luQc


Neto Angel - Relações Públicas I Digital Fashion Specialist 
tel: +55(11) 98459.5896 São Paulo - Capital
http://angelnews.at.ua/relacoes_publicas_digitais.pdf
SEO-PING
Agência Digital de Relações Públicas & Marketing Digitais by Angel News